Núcleo de Teatro apresenta novo espetáculo natalino e autoral em Campos do Jordão

 Além dos jovens talentos, o musical conta com a participação especial de Marcos Lanza e Ubiracy Brasil, atuantes em diversas produções de São Paulo.

Completando a programação natalina e cultural de Campos do Jordão, a Fundação Lia Maria Aguiar apresentou seu espetáculo musical de fim de ano, o original “Ele é o Amor”, realizado pelo Núcleo de Teatro, de produções como “A Princesinha”, “Uma Luz Cor de Luar” e “Além do Ar – Um Musical Inspirado em Santos Dumont”.

Escrito por Viviane Santos e Thiago Gimenes – o responsável também pelas composições inéditas e direção musical -, a atração, que tem a direção geral colaborativa da equipe do Núcleo, teve seu primeiro fim de semana de apresentações gratuitas na Concha Acústica, na Praça do Capivari, nas noites de 10, 11 e 12 de dezembro. As próximas apresentações acontecerão nos dias 17, 18 e 19 de dezembro.

Trata-se de um espetáculo ao estilo “pocket”, estrelado pelos alunos do curso teatral, e que conta com uma sinopse bastante familiar, conectada com a realidade: um professor precisa desenvolver um espetáculo natalino com jovens de origens distintas e diferentes histórias de vida. Enquanto tenta conduzir esse projeto, o docente tem a importante missão de ressignificar a mensagem do Natal para seus alunos e torná-lo ainda mais especial.

“Quando a gente sente falta de alguma coisa, passa a dar mais valor para aquilo que perdemos. Esse é o sentimento que experimentamos agora ao voltar a produzir espetáculos presenciais. Sempre foi maravilhoso, gostamos muito dessa troca de energia com o público, levando nossas mensagens e nossa arte. Depois de ficarmos privados, percebemos agora que tem um valor ainda maior. Os alunos estão muito animados e estão até mais seguros e com perspectivas de futuro a partir desse retorno”, celebra Viviane Santos, Coordenadora do Núcleo de Teatro.

Ao todo, 100 crianças e jovens estão envolvidos na produção, que conta com as coreografias de Keila Fuke, além de muito circo, assinado por Jeisel Bomfim, e muito sapateado, por Alessandra Dimitriou. Além da participação dos alunos, dois convidados especiais foram convocados para a celebração: os atores Marcos Lanza e Ubiracy Brasil, ambos com vasta experiência no teatro musical brasileiro, experiência essa que é partilhada com os alunos da instituição durante todo o processo do trabalho, seguindo a linha de outros projetos realizados.

Lanza esteve em diversas produções, incluindo o recém-encerrado “Barnum – O Rei do Show”, que encantou e surpreendeu plateias em São Paulo, além de em 2019 ter feito parte do elenco da segunda montagem de “O Fantasma da Ópera” no Brasil. Já Ubiracy integrou o elenco de clássicos da Broadway no país durante a última década, entre eles “Alô, Dolly!” e “O Homem de La Mancha”, além de espetáculos nacionais como “Merlim e Arthur – Ao Som de Raul Seixas”.

Próximas exibições:

Dia 17/12 – 19h30
Dia 18/12 – 19h30 e 21h30
Dia 19/12 – 18h30

Ingressos: Gratuito
Classificação: Livre
Onde: Concha Acústica – Praça do Capivari
Av. Macedo Soares, 1 – J Elizabete, Campos do Jordão – SP

É necessária a apresentação do comprovante de vacinação e uso de máscara no local.

Alunos do Núcleo de Teatro participam de curso de férias da Escola de Atores Wolf Maya

Com infraestrutura completa criada especialmente para o curso de férias, crianças e jovens terão a oportunidade de conhecer e estudar mais a linguagem audiovisual e o universo da TV.

Embora em período de férias, o Núcleo de Teatro da Fundação Lia Maria Aguiar segue proporcionando novas formas de aprendizado com ações que acrescentem conhecimento e despertem novos olhares para a arte. Pensando nisso, entre os dias 26 e 30 de julho, alguns alunos terão a chance de mergulhar no universo audiovisual com o workshop intensivo “Nos Encontros de Interpretação TV”, da Escola de Atores Wolf Maya.

Ministrado por Hudson Glauber, diretor artístico da Escola, formado por ela e pela Academia Internacional de Cinema e Ator, o curso, com duração de 20h divididas entre os cinco dias, visa trabalhar o ‘acting’ do ator, responsável por transparecer emoção e verdade na atuação, um resultado que pode ser obtido através de técnicas destinadas à TV, Cinema ou Internet e baseadas no estudo do texto, subtexto e composição do personagem.

Para a formação da turma, composta por 30 alunos com idade entre 9 e 21 anos, a coordenadora do Núcleo, Viviane Santos, em conjunto com os demais professores, fizeram uma ampla análise que favorecesse aqueles que são envolvidos na maior quantidade de módulos possível, porém priorizando os mais velhos, considerando que os mais jovens poderão experienciar este workshop em oportunidades futuras.

“Nós admiramos muito a Escola de Atores do Wolf Maya, já tivemos a chance de conhecer o espaço, e temos, inclusive, professores na Fundação que trabalham lá. O próprio Hudson, ministrante do curso, já esteve com a gente como supervisor do espetáculo ‘A Princesinha’ e no primeiro ‘Uma Luz Cor de Luar’, então conhecemos e confiamos bastante no trabalho, certos de que essa parceria será de muito sucesso, pois eles têm algo bem diferente a oferecer, e a arte é feita de parcerias, ela cresce quando esses encontros acontecem”, diz Viviane.

Contato com o audiovisual

Em meio a diversas experiências de palco, através dos eventos e projetos realizados pela Fundação, algumas alunas já puderam ser vistas também em realities musicais, a exemplo de Maria Tereza Prezoto, que em 2017 integrou o time de Ivete Sangalo no ‘The Voice Kids’, da Rede Globo; a aluna formada Sara Milca, que em 2019 levantou 80 jurados – de 100 – no programa ‘Canta Comigo’, da Record TV, e em 2020 esteve entre as semifinalistas do Programa ‘Talentos’, da TV Cultura; e mais recentemente Larissa Kayane, que participou do ‘Revelações Brasil’, da TV Aparecida.

Considerando a pluralidade artística já demonstrada por muitas crianças e jovens, a Fundação segue investindo e acreditando no potencial de cada uma, buscando oferecer, além do ensino, ferramentas diferenciadas para que o aprendizado se torne também uma verdadeira experiência interativa. Dessa forma, a sede do Núcleo de Teatro contará, durante todo o período do curso de férias, com a infraestrutura completa de um estúdio de televisão, incluindo câmeras, ilha de edição e tudo mais que possa transformar este primeiro contato com a TV, teórico e prático, em algo proveitoso e preparatório.

Professores do Núcleo de Teatro da Fundação Lia Maria Aguiar terão Workshop com Jamil Dias

Aulas abordarão universo do teatro musical com intuito de acrescentar conhecimento aos professores e assistentes do curso profissionalizante oferecido pela instituição.

Usando todas as ferramentas digitais para ministrar aulas e manter em dia o ensino de seus cursos, os professores do Núcleo de Teatro Musical da Fundação Lia Maria Aguiar, de Campos do Jordão, terão oportunidade também de ampliar e reciclar seus conhecimentos através de um Workshop online e exclusivo com Jamil Dias, exímio conhecedor da história do Teatro Musical brasileiro, durante o mês de julho.

Com ampla abordagem cultural, o curso oferecido pela instituição e diluído em 10 encontros digitais tem início hoje, 08 de julho, e envolverá temas como Conceituação, História, Panorama Atual e Encenação do Teatro Musical, e será destinado a todo o corpo docente à frente do curso, que existe há sete anos e atende cerca de 200 alunos. Ao todo 15 profissionais, entre professores e assistentes de teatro, canto, teoria musical, circo, sapateado, condicionamento, jazz e ballet, serão beneficiados pelo conteúdo que ainda trará um enfoque voltado para Direção de Teatro.

Essa é a primeira vez que os professores de Teatro da Fundação recebem um curso extensivo de aprimoramento. Uma ação especial como forma de incentivo para o período de isolamento social, em função da Covid-19. Para a coordenadora do curso, Viviane Santos, que já planejava se aprofundar mais na importância histórica dos musicais, no Brasil e no mundo, essa se tornou a oportunidade ideal para buscar uma opção que fosse capaz de somar conhecimento ao trabalho individual, e, consequentemente, em conjunto. Com o apoio da FLMA, sempre empenhada em oferecer as melhores condições de trabalho para seus funcionários, a troca de experiências se fez possível.

“A Fundação sempre consegue reunir ótimos profissionais, mas claro que todos sempre tem algo mais para aprender na sua área. Pensando nisso, conversei com os outros professores sobre o quão interessante seria buscarmos por um curso que trouxesse um conteúdo que fosse realmente agregador para o trabalho de cada um. O Teatro Musical tem uma linguagem mais específica, e, dessa forma, todos poderão ampliar seus conhecimentos e lapidar suas formas de ensino através do curso do Jamil Dias. Além de todo conhecimento que ele tem, ele já supria uma admiração pelo trabalho da Fundação, pelos espetáculos produzidos, e demonstrou vontade de compartilhar seu conhecimento conosco”, conta a coordenadora e professora de Teatro, Viviane Santos.

Doutorado em Artes Cênicas, com Mestrado em Artes – Teatro, e Bacharelado em Teatro – Direção Teatral, Jamil foi professor das disciplinas “Interpretação”, “Montagem Teatral”,  “História do Teatro”, “História do Teatro Musical I e II’ e “Poéticas da Atuação I e II” no curso de Teatro Musical do SESI-SP, e nas escolas de teatro musical TeenBroadway e 4Act Performing Arts. Destaca-se também sua participação no júri do Prêmio Bibi Ferreira desde a primeira edição, em 2012. A cerimônia, considerada a mais importante do teatro musical brasileiro, premiou a Fundação Lia Maria Aguiar com a Medalha Arthur Azevedo, em 2016, por seus ensinos, valores e contribuição à arte.

“Além do Ar” encerra temporada com sessões lotadas em Campos do Jordão

Superprodução movimentou a cidade durante duas semanas e contou com a presença de convidados da classe artística e imprensa de São Paulo.

A Fundação Lia Maria Aguiar encerrou no último domingo, 1 de dezembro, a bem-sucedida primeira temporada de “Além do Ar – Um Musical inspirado em Santos Dumont”. A superprodução levou ao Auditório Claudio Santoro a história do pai da Aviação em uma homenagem recheada de emoção, originalidade e criatividade, aplaudida por moradores da região, turistas e artistas referenciais do teatro musical no país, entre eles Alessandra Maestrini, Ivan Parente e Osmar Silveira, o vice-presidente do Instituto Alberto Santos Dumont, Ricardo Magalhães, e representantes de 14 veículos da imprensa cultural e especializada de São Paulo, que puderam vivenciar uma experiência completa de imersão.

O musical movimentou Campos do Jordão com sete sessões lotadas, aproximando mais de 3.500 pessoas da vida heroica, poética e cheia de altos e baixos daquele que foi além do ar, e criou não apenas balões e aviões, mas também outras preciosidades como o relógio de pulso e o chuveiro de água quente, marcando época e fazendo história.

Realizado pelo Núcleo de Teatro da FLMA, coordenado por Viviane Santos, também uma das colaboradoras no texto inédito escrito por Fernanda Maia, o musical presta uma homenagem em grande estilo ao mineiro visionário, interpretado na peça por cinco atores: Cássio Scapin e André Torquato na fase mais madura e adulta, Raí Palma na fase jovem e Francisco Arruda e Davi Navarro se alternando na infância. O espetáculo contou ainda com a atriz convidada Mira Haar, no papel de cuidadora do inventor honrado. Outros nomes talentosos da cena teatral paulistana também fizeram parte do elenco, como Felipe Carvalhido, Pedro Arrais, Dante Paccola, Thiago Claro França e Giselle Tigre.

Em paralelo ao elenco adulto, destaca-se o grupo expressivo de 42 crianças e jovens alunos da Fundação que fizeram parte deste elenco e tiveram a oportunidade de colocar em prática o que vêm aprendendo no curso de formação Teatral. A grandiosidade do espetáculo se traduz também nos números, que tem mais de 150 pessoas envolvidas na produção coordenada por Leonardo Faé.

A trilha sonora, responsável por contar boa parte da história de forma lúdica e poética, apresenta 14 canções originais, criadas especialmente para o musical por Thiago Gimenes, responsável também pelos arranjos, a direção musical e a direção cênica junto de Keila Fuke, que se desdobra ainda na função de coreógrafa e diretora de movimento.

Já a parte estética conta com 250 figurinos criados pelo estilista renomado e premiado Fábio Namatame, com mais de 30 perucas desenvolvidas pelo projeto de visagismo assinado por Claudinei Hidalgo. A criativa e prática cenografia desenvolvida pelos irmãos Chris Aizner e Nilton Aizner encantou o público junto com os protótipos desenvolvidos especialmente para o espetáculo pelo engenheiro de pipas Ken Yamazato, responsáveis por momentos de deslumbre cênico.

‘Além do Ar –  Um Musical Inspirado em Santos Dumont’ encerra sua temporada de estreia como mais um sucesso das produções da Fundação Lia Maria Aguiar. A instituição já produziu outros grandes espetáculos, estreados em Campos do Jordão e consagrados em São Paulo, como ‘Uma Luz Cor de Luar’, que rendeu à Instituição a Medalha Arthur Azevedo no Prêmio Bibi Ferreira, por sua contribuição à Cultura e fomento na educação artística de crianças e jovens, e ‘A Princesinha’, inspirado no conto ‘A Little Princess’, vencedor do Prêmio Arte Qualidade na Categoria Melhor Espetáculo Musical Infantil Nacional 2013.

“Além do Ar – Um Musical Inspirado em Santos Dumont” estreia em Campos do Jordão

Nova superprodução da Fundação Lia Maria Aguiar iniciou temporada com a presença de artistas, imprensa e líder do Instituto Santos Dumont.

Aconteceu neste fim de semana a estreia do espetáculo “Além do Ar – Um Musical inspirado em Santos Dumont”, que agitou três noites em Campos do Jordão, começando dia 22. Trata-se do novo projeto original da Fundação Lia Maria Aguiar, que escolheu honrar o maior nome brasileiro da Aviação, Alberto Santos Dumont, em uma superprodução cheia de escolhas criativas e soluções cênicas especiais.

A noite para convidados, no dia 23, contou com a presença de Dona Lia Maria Aguiar, fundadora da instituição que fomenta a cultura e bem-estar social em Campos do Jordão, o diretor Luiz Goshima, membros da diretoria da Fundação, e Ricardo Magalhães, vice-presidente do Instituto que leva o nome do ícone brasileiro homenageado. Também marcaram presença nas primeiras noites artistas como a atriz e cantora Alessandra Maestrini, os atores Osmar Silveira, Fabiano Augusto e Diego Velloso, e apresentadora MariMoon, além de jornalistas como Ubiratan Brasil, editor-chefe do Caderno de Cultura do Estadão, o colunista Marcelo Bandeira,e a apresentadora Ana Paula Torquetti, da Record Vale. Já no domingo, 24, o espetáculo recebeu membros da imprensa de cultura e entretenimento de São Paulo, em uma ação inédita para a Fundação, e que somaram ao todo 11 veículos de alcance local, nacional e até mesmo internacional, sendo alguns deles especializados no universo em constante crescente do teatro musical.

Sobre o Espetáculo

O musical iniciou sua curta temporada no Auditório Claudio Santoro com nomes que já se tornaram referência no teatro e TV, como Cássio Scapin, que vive o protagonista junto com André Torquato. No elenco ainda Mira Haar, Felipe Carvalhido, Pedro Arrais, Dante Paccola, Thiago Claro França e Giselle Tigre. A mágica em cena se completa com a presença de 42 crianças e jovens do Núcleo de Teatro da instituição, coordenado por Viviane Santos, entre eles, Raí Palma e Francisco Arruda, que têm a função de dividir o papel do homenageado junto a Scapin e Torquato, representando quatro importantes fases da vida do inventor e completando todo o ciclo de desenvolvimento, da infância aos últimos dias da fase adulta.

Essa homenagem fora de época já foi de imensa alegria quando a família foi contatada, eles estavam preocupados se poderiam autorizar, mas é claro que pode, sempre pode se falar de Santos Dumont, e melhor que fale bem. Por tudo que vi aqui fala-se mais que muito bem, é uma inspiração e muito ‘além do ar’, então isso é muito bonito, principalmente pelas questões das gerações, então os próprios atores que encenam, fazendo quatro fases de Dumont, vendo seus sonhos, sua determinação.

Tenho certeza, pela dedicação e os bons trabalhos que a Fundação já apresenta ao longo desses 11 anos, acredito que será um dos musicais mais maravilhosos que o Brasil já teve”, celebra Ricardo Magalhães, vice-presidente do Instituto Alberto Santos Dumont.

Longe de projetar uma cronologia, o texto escrito por Fernanda Maia, com colaboração de Thiago Gimenes, responsável pela direção musical, letra e música de 14 canções originais, e também de Viviane Santos, contrapõe passado, presente e futuro em diversos momentos, como se conhecidos de dentro da mente do inventor. A direção geral de Gimenes ao lado de Keila Fuke, que também se divide em duas frentes, coreografias e direção de movimento, se encarrega de conduzir os atos heróicos, os pensamentos conflitantes e as lembranças saudosas da mente inquieta e curiosa de Dumont, cumprindo sua missão de levar adiante a trajetória deste mineiro do município de Palmira (hoje rebatizado em honra a ele). O Espetáculo resgata não só as memórias e a valorização deste que mudou a história, mas também promove enriquecimento cultural e artístico aos alunos da Fundação e aos demais envolvidos, além de passar mensagens importantes sobre a necessidade de acreditar, persistir e conquistar aquilo que se sonha.

“Acreditamos que trazer histórias cheias de magia e emoção é uma maneira de abordar assuntos importantes para a sociedade de uma forma lúdica, inspirando a reflexão ao mesmo tempo em que surpreendemos o público com a qualidade artística dos nossos alunos. E, através desse pensamento, o Núcleo de Teatro ganhou forma e alcançou o prestígio atual, indo além do comprometimento com a técnica e se preocupando com a formação cidadã dos alunos”, considera Luiz Goshima, Diretor da Fundação Lia Maria Aguiar.

Além da narrativa arrojada, lúdica, com pitadas de humor e muita emoção, onde os fragmentos de uma vida cheia de altos e baixos podem ser conhecidos de forma sutil e delicada, o espetáculo conta com números superlativos e enche os olhos por sua engenhosidade. Ao todo, o prestigiado Fábio Namatame assina 250 figurinos de época para o musical, que conta ainda com mais de 30 perucas assinadas pelo visagista Claudinei Hidalgo. Destaca-se também na produção assinada por Leonardo Faé, a cenografia dor irmãos Chris e Nilton Aizner, com escolhas leves e opções multiuso que misturam escadas e celeiros de ideias aos protótipos, pipas e balões do premiado engenheiro Ken Yamazato, reforçando ainda mais a atmosfera mágica junto da iluminação de Rodrigo Alves e o desenho de som de Tocko Michelazzo.

FLMA mobiliza escolas de Campos do Jordão em concurso cultural sobre Santos Dumont

Instituições de ensino construíram protótipos do famoso 14-BIS para concorrer a prêmios estimados em até R$ 20 mil. Modelos estarão expostos durante temporada do musical “Além do Ar”.

Com o propósito de estimular a criatividade e fomentar o resgate da importância do Brasil na história na Aviação, a Fundação Lia Maria Aguiar realizou um concurso cultural para as escolas municipais de Campos do Jordão. Os estudantes, em conjunto com o corpo docente, aceitaram o desafio de desenvolver um protótipo do 14-BIS, o famoso modelo desenvolvido por Santos Dumont, responsável pelo voo histórico no Campo de Bagatelle, em Paris, entre outros feitos.

A iniciativa, que teve especialmente como intuito incentivar à educação e promover valores, está atrelada a grande homenagem prestada ao aviador pela instituição, que, para celebrar tal memória e importância, adaptou sua vida e obra para os palcos com a produção do espetáculo original “Além do Ar – Um Musical Inspirado em Santos Dumont”, escrito por Fernanda Maia e dirigido por Keila Fuke e Thiago Gimenes, que chega dia 22 de novembro ao palco do Auditório Claudio Santoro, localizado em Campos do Jordão, para apenas sete apresentações até 1º de dezembro.

O projeto multidisciplinar mobilizou direta e indiretamente 14 escolas da cidade, sendo nove do Ensino Fundamental I e 5 do Ensino Fundamental II. Cada unidade selecionou alunos, professores e contou com o apoio de familiares e amigos para reunir as mais criativas ideias e colocá-las em prática no desenvolvimento dos protótipos que deveriam seguir algumas regras de construção, como ter 1 metro de comprimento e até 1,2 metro de envergadura, com tolerância de até 10 centímetros (a mais ou a menos nas medidas do projeto). O formato da apresentação e a escolha dos materiais utilizados, livre de orientações, resultou em uma sequência de demonstrações autênticas, divertidas e também emocionantes, onde foi possível conhecer cada processo de estudo e realização, capaz de unir, divertir e ensinar os envolvidos.

“Foi muito legal ver a dedicação de todos. Muito além de buscar réplicas exatas do 14 Bis, nós quisemos incentivar o que pregamos na Fundação, que é o trabalho em equipe, ver pessoas melhores, pessoas que se ajudam, que veem oportunidades novas, estudam coisas diferentes, foi principalmente isso que tentamos avaliar para chegar à decisão final”, explicou Alexandre Milla, membro da direção da FLMA, minutos antes de anunciar os projetos escolhidos.

Os modelos foram expostos na sede do Núcleo de Teatro da Fundação e analisados por uma Comissão representada por Milla, o engenheiro de pipas Ken Yamazato – responsável por parte da cenografia do musical – e Ricardo Magalhães, representante da família de Dumont e vice-presidente do Instituto que leva seu nome. Encantados e satisfeitos com o resultado apresentado por todos os participantes, os jurados, que tinham a missão de escolher, entre todos os concorrentes, cinco para que ficassem expostos no foyer do Auditório onde será apresentado o musical, acabaram por permitir que todos tenham visibilidade, porém apenas três deles foram premiados com quantias em dinheiro destinadas à melhorias e benfeitorias às escolas responsáveis.

Em 3º lugar ficou a instituição E.M Dr. Tancredo de Almeida Neves, que se destacaram pela engenharia do projeto, já em 2º lugar ficou a E.M Elizabeth J. de Andrade, que conquistou pela originalidade nas escolhas, e liderando a lista ficou a E.M Frei Orestes Girardi, que surpreendeu desde a execução de sua apresentação, usando da prática da encenação, até as escolhas de construção do avião, que abriu mão do visual antigo e apostou em um 14-BIS do futuro, com proposta de energia solar.

“Este concurso foi muito mais do que eu esperava. É uma emoção muito grande ver que hoje, em virtude de um musical em uma cidade, que, teoricamente não teria a ver com aviação e Santos Dumont, exceto por ser uma das mais altas do Brasil (risos), que ele foi capaz de inspirar todas as escolas a desenvolverem trabalhos impressionantes, que envolveram os professores, os alunos e os pais, e sem que tenhamos uma data comemorativa para isso. O resultado é esplendoroso, não tem outra palavra. Santos Dumont sempre se dedicou muito, assim como todos aqui. Foi lindo, porque eles tiveram um tempo exíguo, um mês e pouquinho apenas, então realmente foi um trabalho maravilhoso. Quando tivemos o centenário, não houve um resultado tão grande quanto esse. Impressionante”, celebrou emocionado Ricardo Magalhães, vice-presidente do Instituto Alberto Santos Dumont.

FLMA lança agenda da programação cultural de fim de ano

A cidade recebe eventos de música e dança, como concertos, ballets e shows, unindo artistas renomados com os grandes talentos da instituição, além do musical “Além do Ar”, as tradicionais ações natalinas e uma exposição de carros antigos.

Os próximos meses serão de intensa atividade cultural em Campos do Jordão, interior do estado de São Paulo, com o lançamento do calendário cultural da Fundação Lia Maria Aguiar. Entre outubro e dezembro a cidade receberá concertos, festivais de música e espetáculos de dança e teatro musical, além de exposições de carros antigos e da mágica transformação natalina nos principais pontos da cidade. Toda a programação foi desenvolvida pelos educadores da instituição, e contará com a participação dos alunos dos diversos projetos de educação artística mantidos pela Fundação.

A programação da cidade, que é conhecida por seu charme e construções europeias, tem início em outubro, quando se comemora o Mês da Criança, e traz o ‘ Concerto Infantojuvenil’, entre os dias 03 e 05. No primeiro dia o Auditório Claudio Santoro recebe o Coral do Núcleo de Música da Fundação, já no segundo dia é a vez das Bandas do Núcleo se apresentarem em um show de repertório eclético, e encerrando os trabalhos, o último dia será conduzido pela Orquestra Sinfônica Livre da FLMA, regida pela maestrina convidada Mônica Giardini.

Ainda em outubro, nos dias 11, 12 e 13, o Auditório recebe o espetáculo de ballet ‘Baile dos Graduados’ uma remontagem da obra do coreógrafo russo David Lichine encenada ao som das composições de Johann Strauss II, apresentada pelos talentosos bailarinos da Fundação, integrantes do Núcleo de Dança, coordenado por Fabiana Nemeth. O ballet cômico, ambientado no século XIX, traz um grupo de estudantes de uma escola de Viena, na Áustria, que decidem realizar um baile para celebrar a formatura de um grupo de cadetes. A confusão se inicia quando as jovens começam a flertar e disputar a atenção dos visitantes.

Para encerrar a programação do mês e abrir os trabalhos de novembro entra em cena o ‘Festival de Música’, que acontece entre os dias 31 de outubro e 03 de novembro e, que em 2019 traz uma novidade: além de Campos do Jordão, a cidade vizinha, Santo Antônio do Pinhal, também receberá grandes shows no Auditório Municipal e na Praça do Artesão. Em Campos do Jordão, as apresentações acontecerão no Auditório Claudio Santoro e na Concha Acústica. Com foco na MPB, o evento contará com shows individuais das cantoras Preta Gil, Zélia Duncan, Tiê, Roberta Campos e Luana Camarah, onde todas trazem no repertório um número especial junto aos alunos dos núcleos sociosculturais da Fundação. Bandas locais de Jazz também estão na programação.

Com a chegada do penúltimo mês do ano, se inicia a programação natalina e com ela o já conhecido e aguardado ‘Natal dos Sonhos’, promovido pela Fundação Lia Maria Aguiar em parceria com a Prefeitura Municipal. Tematizando pontos turísticos como o Portal da Cidade e a Praça do Capivari, os moradores e turistas podem ainda esperar pela chegada do Papai Noel e os festejos de fim de ano na Praça do Gazebo, com a tradicional cerimônia de acender as luzes de Natal, que acontecerá no feriado de 15 de novembro.

Nos finais de semana seguintes, até o dia 24 de dezembro, serão realizados eventos desenvolvidos pela instituição para trazer o clima mágico do Natal à Campos do Jordão, que se mantém iluminada e decorada até 05 de janeiro.

“Uma das épocas mais especiais para a cidade de Campos do Jordão, o Natal guarda momentos inesquecíveis aos moradores da cidade, que se preparam para receber turistas de várias localidades do país. Por isso, a Fundação Lia Maria Aguiar, aliada à Prefeitura de Campos do Jordão, aproveita a oportunidade para criar uma programação cultural diferenciada para todos os visitantes e moradores da cidade e do seu entorno”, explica Luiz Goshima, Diretor da Fundação Lia Maria Aguiar

Mas nem só de Natal vive a programação de fim de ano! Ainda no mês de novembro a nostalgia e o rock tomam conta da cidade com o ‘Encontro de Carros Antigos’. A exposição de modelos de automóveis que marcaram história acontece em um fim de semana, entre os dias 15 e 17, no Calçadão do Capivari, como uma amostra do que se pode esperar do Museu de Carros, idealizado pela Fundação após assumir a administração do acervo de Og Pozzoli, o mais importante colecionador do gênero no Brasil. O projeto prevê ainda abraçar uma causa social, voltada para a capacitação de jovens na arte de restauração de veículos antigos. O evento receberá cerca de 50 modelos, sendo 10 do acervo da Instituição, e contará com apresentação musical de artistas locais que vão relembrar os sucessos de nomes como Elvis Presley e ABBA, além da apresentação da banda Serial Funkers.

A atração que fecha o mês de novembro e inicia dezembro em grande estilo é o espetáculo ‘Além do Ar – Um Musical Inspirado em Santos Dumont’, que levará para o palco a história do Patrono da Aeronáutica. O projeto marca a volta da Fundação à frente de produções de teatro musical de grande porte, após três anos desde o lançamento de “Uma Luz Cor de Luar”. Com 51 nomes no elenco, sendo oito adultos convidados, conhecidos dos palcos de São Paulo e, 43 alunos da Instituição, a novidade terá seu protagonista interpretado por Cássio Scapin, André Torquato e os jovens atores do Núcleo de Teatro da Fundação, Raí Palma e Francisco Arruda, que se dividem em quatro fases. As apresentações acontecem nos dias 22, 23, 24, 28, 29 e 30 de novembro e 01 de dezembro, no Auditório Claudio Santoro.

“O Núcleo de Teatro procura criar os espetáculos com enredos que além de encantar, inspirem o público. A Fundação embarcou na trajetória de Santos Dumont para valorizar o importante personagem brasileiro, mas principalmente para enfatizar a criatividade do inventor e mostrar de uma maneira emocionante, como é possível transformar a realidade acreditando em um sonho e usando a determinação para realizá-lo”, explica Goshima.

Em dezembro, complementando a programação cultural, acontece no dia 21 a já tradicional Corrida Iluminada de Natal, que combina prática esportiva em um ambiente temático. Os moradores e visitantes de Campos de Jordão podem se inscrever para participar da competição que parte da Praça do Capivari e segue por trajetos mais simples, com a opção de caminhada, ou o roteiro mais intenso de 6km. Ao final, todos são recebidos pelo Papai Noel na chegada da corrida. O evento é organizado em parceira com a Prefeitura de Campos do Jordão e também integra o circuito do ‘Natal dos Sonhos’.

Serviço: Agenda Cultural da Fundação Lia Maria Aguiar Fim de Ano 2019

OUTUBRO

3º CONCERTO INFANTOJUVENIL

Data: 03, 04 e 05 de outubro

Hora: 20h

Local: Auditório Claudio Santoro

Ingresso Único de R$5

BAILE DOS GRADUADOS

Data: 11, 12 e 13 de outubro

Hora: 20h

Local: Auditório Claudio Santoro

Ingresso: R$10 (Meia-Entrada R$5)

FESTIVAL DE MÚSICA FUNDAÇÃO LIA MARIA AGUIAR

Data: 31 de outubro, 01, 02 e 03 de novembro

Local: Campos do Jordão e Santo Antônio do Pinhal

FESTIVAL DE MÚSICA – PRETA GIL

Data: 31 de outubro

Hora: 20h

Local: Concha Acústica – Campos do Jordão

NOVEMBRO

FESTIVAL DE MÚSICA – ROBERTA CAMPOS

Data: 01 de novembro

Hora: 20h

Local: Concha Acústica – Campos do Jordão

FESTIVAL DE MÚSICA – TIÊ

Data: 01 de novembro

Hora: 20h

Local: CEI (Auditório Municipal) – Santo Antônio do Pinhal

*Ingresso: R$20 (Meia-Entrada R$10)

FESTIVAL DE MÚSICA – LUANA CAMARAH

Data: 02 de novembro

Hora:17h

Local: Praça do Artesão

FESTIVAL DE MÚSICA – ZÉLIA DUNCAN

Data: 02 de novembro

Hora: 20h

Local: Auditório Claudio Santoro – Campos do Jordão

*Ingresso: R$40 (Meia-Entrada R$20)

ABERTURA DO NATAL DOS SONHOS

Data: 15 de novembro

Hora: 20h

Local: Praça do Gazebo – Abernéssia

*Contará com programação exclusiva durante todos os finais de semana até 24 de dezembro

ENCONTRO DE CARROS ANTIGOS

Data: 15, 16 e 17 de novembro

Local: Calçadão do Capivari

ENCONTRO DE CARROS ANTIGOS – ELVIS COVER

Data: 15 de novembro

Hora: 16h

Local: Concha Acústica

ENCONTRO DE CARROS ANTIGOS – SERIAL FUNKERS 

Data: 16 de novembro

Hora: 16h

Local: Concha Acústica

ENCONTRO DE CARROS ANTIGOS – ABBA COVER 

Data: 17 de novembro

Hora: 15h

Local: Concha Acústica

ALÉM DO AR –  UM MUSICAL INSPIRADO EM SANTOS DUMONT

Data: 22, 23, 24, 28, 29 e 30 de novembro

Hora: 20h

Local: Auditório Claudio Santoro

Ingresso: R$10 (Meia-Entrada R$5)

DEZEMBRO

ALÉM DO AR –  UM MUSICAL INSPIRADO EM SANTOS DUMONT

Data: 01 de dezembro

Hora: 20h

Local: Auditório Claudio Santoro

Ingresso: R$10 (Meia-Entrada R$5)

CORRIDA ILUMINADA DE NATAL

Data: 21 de dezembro Local: Praça do Capivari

Alunos cantam e encantam no ‘Inverno na Praça’ em Santo Antônio do Pinhal

Parceria com o município vizinho é mais uma ação da instituição em prol da inclusão social através da cultura.

A apresentação de alunos do Núcleo de Teatro da Fundação Lia Maria Aguiar – FLMA no último sábado, durante o Festival de Inverno de Santo Antônio do Pinhal, encantou o público presente.

Clássicos do cinema fizeram parte da atração que integrou a programação do ‘Inverno na Praça’. Dentre o repertório apresentado, destaque para ‘This Is Me’ (O Rei do Show – 2017), ‘Saber Quem Sou’ (Moana – 2016) e  ‘Let It Go’ (Frozen – 2013).

Sempre voltada a ações socioculturais em Campos do Jordão (SP), a instituição cruza os limites do município como patrocinadora de um evento que, ao longo do mês de julho, levará diversas atrações artísticas à população local e aos visitantes.

“É uma alegria poder contar com a importante parceria da Fundação Lia Maria Aguiar nesse momento estratégico, em que estamos nos empenhando para promover mais eventos que envolva moradores e turistas”, conta Pedro Pimenta Araújo, secretário de turismo de Santo Antônio do Pinhal.

Esta não é a primeira vez que a Fundação Lia Maria Aguiar investe em ações fora de Campos do Jordão. Um exemplo é a turnê do espetáculo de dança ‘O Cortiço’ em unidades do CEU – Centro Educacional Unificado da capital paulista.

O diretor Luiz Goshima explica que, “a presença da Fundação nos municípios vizinhos, e também em outras cidades, é uma das diretrizes da instituição, que o intuito de fazer com que mais pessoas tenham acesso a cultura”. Ele ressalta ainda que, “se cada um de nós fizéssemos a nossa parte, viveríamos em uma sociedade mais justa, mais humana e mais fraterna”.

Ainda sobre o Inverno na Praça, no dia 20 de julho será a vez do Núcleo de Dança apresentar o espetáculo ‘O Cortiço’. Já no último sábado do mês (27), as notas afinadas do Núcleo de Música tomarão conta da Praça do Artesão.

Confira aqui a programação completa.

Núcleo de Teatro transforma Capivari num grande circo a céu aberto

A 1ª Mostra Circense levou alegria ao coração turístico de Campos do Jordão com números circenses embalados ao som de canções hollywoodianas.

Acrobacias, malabarismo, atrações aéreas, palhaçadas e um show de sapateado marcaram a 1ª Mostra Circense do Núcleo de Teatro da Fundação Lia Maria Aguiar – FLMA em Campos do Jordão (SP). Transformando a Concha Acústica do Capivari em picadeiro, os alunos atraíram olhares curiosos e aplausos do público que lotou a praça.

Tendo como tema ‘Cine Picadeiro’, as apresentações gratuitas aconteceram nos dias 7 e 8 de junho. Cada atração foi acompanhada por uma canção de sucesso de clássicos que marcaram a história de Hollywood entoadas pelo Coral do Núcleo. Dentre cantores e artistas, 32 alunos estiveram se apresentaram para a plateia composta de pessoas de todas as idades.

De ‘O Guarda-Costas’ (1992) à ‘Moana’ (2016), o público vibrou com o espetáculo circense da instituição, que tem sempre uma novidade a oferecer aos jordanenses e visitantes.

“A 1ª Mostra Circense do Núcleo de Teatro abriu as portas para mais uma proposta oferecida pela Fundação Lia Maria Aguiar à comunidade, que é de levar a alegria do circo através das técnicas aprendidas e aperfeiçoadas por nossos alunos nas aulas, que têm o resultado exibido em apresentações de alto nível”, relata o diretor Luiz Goshima.

E o sucesso foi tamanho que ainda rendeu uma apresentação extra no dia 12 de junho, no sarau do Instituto Federal Campus Campos do Jordão.

Gran Circo Romanni foi a grande atração do fim de semana em Campos do Jordão

Depois de divertir e emocionar o público que lotou o Auditório Claudio Santoro, nas noites de 23, 24 e 25 de novembro, o espetáculo ‘Gran Circo Romanni – o musical’ da Fundação Lia Maria Aguiar despediu-se de Campos do Jordão (SP) deixando saudade.
Os alunos do Núcleo de Teatro subiram ao palco levando à plateia um mistura de talento natural aperfeiçoado com a técnica adquirida pelo time de profissionais da FLMA. Em meio à trama do circo cigano dentre as décadas de 50 e 60 que fica de pernas para o ar com o sumiço dos animais, os personagens buscam alternativas para o espetáculo não parar.
Números circenses, sapateado e muita música em meio ao colorido do cenário e figurino fizeram a grandeza do espetáculo dirigido por Thiago Gimenes e Keila Fuke. O texto original da coordenadora do Núcleo de Teatro, Vivi Santos reuniu o grande elenco composto de alunos e ainda contou com a presença de quatro atores convidados: Nellson Oliveira, Amanda Bamonte, Jorge Peronelli e Daniel Medeiros.
Além de toda a trilha sonora composta por Gimenes, a música “Além daqui” composta pela aluna Betânia Caroline Silva de Albuquerque também fez parte do musical.
“Nosso Núcleo de Teatro foi criado em março de 2013 e é uma enorme satisfação ver o carinho e prestígio do público para com as atividades da FLMA”, conta o Gerente Social Luiz Goshima. Segundo ele, um espetáculo como o Gran Circo Romanni reúne diversas técnicas ensinadas aos jovens de 10 a 21 anos atendidos pelo programa, como canto, sapateado e artes circenses.
A atração fez parte da programação Natal dos Sonhos que há 10 anos a FLMA vem realizando em Campos do Jordão. O evento natalino ainda contará com várias atrações na Praça do Capivari, dentre elas o Núcleo de Dança (21, às 16h), Corrida Iluminada de Natal (22, a partir das 17h30) e o belo Coral do Núcleo de Teatro na Véspera de Natal (24, às 15h).