Fundação Lia Maria Aguiar abre processo seletivo para 2022

Crianças e jovens de Campos do Jordão poderão se inscrever para vagas nos cursos dos núcleos de Música, Dança e Teatro.

A Fundação Lia Maria Aguiar reafirma seu compromisso com a formação social e artística da juventude de Campos do Jordão com a abertura de mais um processo seletivo para os cursos promovidos pela instituição. A partir de 25 de outubro, mais de 300 vagas poderão ser preenchidas por crianças e jovens, com idade entre 6 e 18, que ingressarão em um dos três núcleos socioculturais, divididos em Música, Dança e Teatro, em 2022.

Para se inscrever, é preciso atender pré-requisitos importantes como ser residente no município de Campos do Jordão, estar matriculado em escola pública ou privada (pelo menos 80% das vagas são destinas a estudantes de rede pública) e ter renda familiar per capta de no máximo 01 salário mínimo, considerando o valor de R$ 1.163,55, vigente no Estado de São Paulo.

Os aprovados terão a oportunidade de desfrutar de uma infraestrutura completa, além de aprenderem com professores altamente capacitados e comprometidos em diferentes disciplinas artísticas, e serão contemplados com todo o suporte para a realização dos estudos e atividades. Em paralelo ao ensino cultural, a FLMA se dedica a preservar valores fundamentais que são verdadeiros pilares para um mundo melhor: educação, meio ambiente e inclusão social.

Entre os benefícios concedidos pela instituição estão os materiais de estudos, referente a cada curso, instrumentos musicais (no caso do núcleo de música), tecnologia para acesso ao ensino híbrido, uniformes completos e vestimentas de apresentações, transporte e alimentação – com acompanhamento de nutricionista. Durante a ano letivo, os estudantes também têm acesso à informações extras e participam de valiosas trocas de experiências com renomados profissionais de diferentes áreas por meio de palestras, bate-papos e workshops especiais.

Atenção aos prazos!

As inscrições para as vagas começam no dia 25 de outubro de 2021 a partir das 10h. Os interessados devem preencher as informações disponíveis no aqui e aguardar os próximos passos para as audições. 

As inscrições se encerram no dia 7 de novembro de 2021, às 18h. A previsão do início das aulas dos aprovados nos testes de aptidão é para fevereiro de 2022.

A FLMA

Desde 2012, a Fundação já capacitou milhares de jovens no ensino das Artes e se dedica a manter o projeto, sem fins lucrativos, em constante atualização e evolução, capacitando seres humanos não apenas no âmbito artístico, como também social, e proporcionando a eles diversas oportunidades de colocarem em prática, diante do público, o que aprendem em sala de aula, através de produções teatrais, apresentações de dança, concertos e festivais, que movimentam não só a programação escolar, mas também a cidade.

Núcleo de Dança participa da celebração de 15 anos do Balé da Cidade de Taubaté

Alunas do Núcleo de Dança da Fundação Lia Maria Aguiar estarão na Mostra Palco Aberto, que acontece durante cinco dias e com transmissão on-line em tempo real.

Acontece de 27 de setembro a 1º de outubro, com exibição digital, a “Mostra Palco Aberto – 15 anos Balé da Cidade de Taubaté”, que reúne academias, escolas, studios e grupos de dança da cidade e região, em uma série de apresentações. Marcando nova presença no evento, o Ballet Jovem Fundação Lia Maria Aguiar, do Núcleo de Dança, se apresenta com a coreografia “Instantes”, de Flávia Cassiano, no dia 29, quarta, às 17h, diretamente do centenário Teatro Metrópole.

Representando a FLMA estarão as oito alunas do grupo Intermediário e Avançado, coordenado por Fabiana Nemeth, que celebra a reabertura das cortinas, após longo hiato em função da pandemia da Covid-19. “O Festival Internacional de Dança de Taubaté é sempre muito importante para nós, por sempre participarmos e pelo incentivo que o evento traz para o nosso projeto. Será nosso retorno aos palcos após quase dois anos. Muita ansiedade e alegria marcam esse momento”, diz.

Seguindo todos os protocolos de segurança e saúde estipulados pelos órgãos oficiais responsáveis, as apresentações acontecem de forma presencial, porém sem a presença de público, e terão transmissões ao vivo pelas redes da Cia, no Facebook e Instagram do Balé da Cidade de Taubaté, sendo disponibilizadas posteriormente para acesso via YouTube oficial.

Criado em 2006, com a fundação e direção de Alexandra Luppe, O Balé da Cidade de Taubaté (BCT) já se apresentou em palcos nacionais e internacionais e vem realizando diversos projetos sociais, como o ‘Dança nas Escolas’, ‘Dança nos Bairros’, ‘Ver Dança’ e ‘Artistas do Futuro’, que atendem de crianças a idosos nos bairros, escolas e no Centro Cultural Municipal, além de destacar talentos não só da companhia, mas de todo o Vale do Paraíba.

Confira a programação completa:

27 de setembro (segunda-feira)
15h: Balé da Cidade de Taubaté – SÁBIA (Um Lá para Tom), de Arilton Assunção
17h: Arcane – COOL!, de Anabella Vargas

28 de setembro (terça-feira)
15h: Balé da Cidade de Taubaté – MANGUEIRA (Um Lá para Tom), de Arilton Assunção
19h: Studio Dancers – COOL!, de Anna Teresa Appolinário Monteiro

29 de setembro (quarta-feira)
15h: Balé da Cidade de Taubaté – CURVAS DO RIO e CANTIGA DE AMIGO (Toada da Sete Luas), de Felipe Chepkassoff
17h: Ballet Jovem Fundação Lia Maria Aguiar – INSTANTES, de Flavia Cassiano
19h: Pulsarte – FRAGMENTOS, de Giovana Lúcio, Sara Frade, Mafe e Deb
21h: Associação Lua Bailarina – AYUNI, de Denise Almeida

30 de setembro (quinta-feira)
15h: Balé da Cidade de Taubaté – Estreia: VEJA A MÚSICA, OUÇA A DANÇA, de Gabriel Lorena17h: Academia Adore&Dance Fitness – O RESGATE, de Monique Corrêa
19h: Studio Dancers – AUTÔMATO, de Tayna Mostarda

01 de outubro (sexta-feira)
15h: Balé da Cidade de Taubaté – Estreia: HYPNOSE, de Gabriel Lorena
17h: Studio Jeff Street Dance Company – CICLO, de Jeff Leonel / Nenê
19h: Priscila Mota Cia de Dança – DREAMS, de Poliana Nunes 21h: Grupo Baladi – ALELUIA, de Vera Borges

Núcleo de Música tem edição especial do Papo-Cabeça com a cantora Roberta Campos

Tendo a vida transformada pela música, a artista compartilha sua história pessoal e trajetória profissional em conversa exclusiva com os alunos.

O Núcleo de Música da FLMA realiza nesta terça, 21, às 19h30, uma edição especial do Papo-Cabeça com a presença da cantora Roberta Campos, que há mais de 20 anos se viu transformada pelo poder da música e vem se dedicando a levar o mesmo para outras pessoas com a sua arte. Colecionando mais de 250 composições, entre trilhas de novela e sucessos pelas rádios do país, ela conversa com os alunos sobre suas experiências no universo da música, sonhos e carreira.

A cantora, indicada ao Grammy Latino 2016, foi convidada para partilhar suas inspirações e aspirações em uma troca de ideias aberta às perguntas dos alunos. Buscando sempre inspirar crianças e jovens com histórias positivas de superação e conquistas e apontando os diferentes caminhos e possibilidades que podem surgir através de suas veias artísticas e escolhas de vida. Vinda de uma família humilde e cidade pequena, Roberta demonstra identificação com o trabalho realizado na Fundação.

“Um bate-papo com Roberta Campos pode proporcionar aos nossos jovens alunos, esperança, de que uma carreira musical pode ser promissora. Através de suas experiências e vivências, ela pode ampliar os horizontes e caminhos a serem tomados”, diz Paulo Charão, coordenador do Núcleo de Música.

A conversa, realizada de forma virtual a ser acompanhada através dos tablets doados pela Fundação – em uma ação como medida de segurança contra a Covid-19, que manteve o ensino em dia e o conteúdo acessível -, vai ao encontro de uma iniciativa especial da cantora, que, durante a pandemia, também se preocupou em estender a mão para aqueles que precisavam se conectar, porém, de forma diferente, com seus sentimentos, através do projeto “Roberta Campos Experiência Musical”.

“A música me salvou e eu tenho certeza de que ela pode ajudar qualquer pessoa. Não importa se é uma dona de casa ou um executivo, se é jovem ou idoso. Nós nunca estivemos tão ansiosos como agora, e acredito que todos podem ter uma rotina mais feliz ao colocarem mais música no seu dia a dia”, explicou Roberta em comunicado oficial sobre o projeto, que envolveu a série “Tudo o que a Música pode fazer por você”, entre outras atividades.

Sobre a Convidada:

Envolvida com a arte desde os 11 anos de idade, em Caetanópolis, Minas Gerais, onde começou a construir sua história, Roberta costuma dizer que foi através da música que descobriu uma expectativa de vida e vontade de lutar por algo ou alguma coisa. Escolheu focar nela e no seu violão, como principal fonte de motivação para desvendar o que havia de melhor no mundo, e, contou com a ajuda da internet para conquistar seu lugar de reconhecimento profissional na música brasileira.

Com 5 discos lançados, um DVD, 20 canções embalando trilhas de novela e muitas parcerias de sucesso com outros grandes nomes, sem nunca perder sua identidade, ela trabalhou em bares, participou de saraus, e espalhou sua arte de forma independente até reunir suas composições para lançar o primeiro álbum, “Para Aquelas Perguntas Tortas”, em 2008. De lá para cá lançou “Varrendo a Lua”, “Diário de Um Dia”, celebrou 10 anos de carreira com “Todo Caminho é Sorte”, indicado a Melhor Álbum de MPB no Grammy Latino, e em 2021 apresenta o “Amor Liberta”, que mescla ritmos como indie, pop, folk, jazz, blues e bossa nova ao seu já conhecido estilo na MPB.

Dona de sucessos como “De Janeiro a Janeiro”, “Abrigo”, “Varrendo a Lua” e “Mundo Inteiro”, em 2019, Roberta foi uma das convidadas da programação do Festival de Música realizado pela FLMA, na cidade de Campos do Jordão, onde dividiu os vocais da canção “Minha Felicidade”, marcada como tema de abertura da novela ‘Sol Nascente’, da Rede Globo, com a aluna Flávia Beatriz Alves da Costa, do Núcleo de Música.

.

Sra. Lia Maria Aguiar comemora 83 anos de vida com festa virtual

Ocasião conectou centenas de pessoas e a data foi marcada por um vídeo-homenagem ao som de “Como é Grande o Meu Amor por Você”.

Na última quarta, 02, a tarde foi marcada pela comemoração dos 83 anos da Sra. Lia Maria Aguiar, criadora da Fundação que leva seu nome e que há 13 anos transforma, através da arte e educação, a vida de milhares de famílias na cidade de Campos do Jordão. A celebração, realizada de forma virtual, reuniu mais de 500 pessoas, entre alunos, funcionários, colaboradores, amigos e parentes, que, de alguma forma, se sentem agraciados pela existência desta aniversariante tão especial.

Entre sorrisos, palmas, bexigas e chapéus de aniversário, o momento do parabéns, que uniu vozes e sentimentos para além do Vale do Paraíba, somou também palavras de afeto e gratidão, além de votos de felicidade e saúde, deixando espaço ainda para o vídeo-homenagem, que emocionou ao ter como pano de fundo a canção ‘Como é Grande Meu Amor Por Você’, cantada por alunos do Núcleo de Teatro e com arranjo criado pelo professor, Maestro e Diretor Musical Thiago Gimenes, traduzindo o que é vivido e sentido por cada um dos envolvidos nessa história de belos capítulos.

Confira como foi essa festa virtual que contou com câmeras e microfones ligados para expressar todo o amor e gratidão por esta aniversariante especial:

Fundação Lia Maria Aguiar realiza palestra on-line e gratuita dedicada ao Dia das Mães

Ação exibida pelo Instagram terá participação da Monja Coen e da jornalista Maria Cândida, abordando temas sobre maternidade, espiritualidade e comunicação familiar em tempos de pandemia.

As dificuldades e limitações geradas pela Covid-19 têm apresentado às mães novas descobertas e reflexões, onde a cada dia elas encontram formas de equilibrar seus sentimentos e conciliar a vida pessoal com o trabalho e a família. Pensando nisso, a Fundação Lia Maria Aguiar realiza nesta segunda, 10, às 19h, uma nova edição do “Encontro da Cidadania” dedicado ao Dia das Mães, aberto ao público e gratuito, com a presença virtual da Monja Coen e da comunicadora Maria Cândida.

Propondo uma conversa enriquecedora, capaz de informar, esclarecer, tranquilizar e entreter, as convidadas, que em suas redes sociais reúnem números expressivos de seguidores interessados em partilhar de seus pensamentos, refletirão sobre a maternidade e a missão especial, sem manual, que vem atrelada a ela, destinada a ensinar e transformar todos os dias, tornando essa uma experiência única e contínua.

O público, que estará conectado através do Instagram oficial da instituição, será presenteado com um diálogo construtivo e motivacional, através de palavras de amor e acalento, que podem encorajar e ajudar a amenizar os impactos sentidos pelo atual momento enfrentado, onde a espiritualidade e a comunicação se tornam bases ainda mais sólidas para o bom relacionamento familiar.

Conheça as palestrantes:

Monja Coen Rōshi: Monja zen budista brasileira e Primaz Fundadora da Comunidade Zen Budista, criada em 2001, com sede em São Paulo e destinada a disseminar os ensinamentos, ordenar monges e monjas e servir à comunidade através de palestras, liturgias e bênçãos de sabedoria. Antes de se tornar monja, estudou direito e trabalhou como jornalista.

Monja Coen com as mãos unidas no centro da imagem.

Criada no Cristianismo, ela começou a estudar a tradição Budista em 1983, quando integrou o Zen Center of Los Angeles, tendo se convertido no mesmo ano ao Budismo no Convento Zen Budista de Nagoia, no Japão. Estudou também nos templos de Aichi Senmon Nisodo e Tokubetsu Nisodo.
Entre os pontos altos de sua jornada no Brasil está a liderança das atividades do Templo Bushinji, o cargo de Presidenta da Federação das Seitas Budistas do Brasil, que, pela primeira vez em 50 anos de História do Budismo no Brasil, teve uma monja de origem não-japonesa ocupando a posição, e criou sua própria comunidade Zendo Brasil, reconhecida em 2008 como Templo e recebendo o nome de Tenzuizenji – nesta ocasião se tornou Abadessa.

Suas atividades como missionária incluem a Orientação de algumas Comunidades zen budistas no Brasil, retiros, palestras, além das Caminhadas Zen em parques e a participação em eventos e encontros pelo mundo de cunho educacional e inter-religioso, Seminários, e tudo que preze pela não-violência, a cultura de paz e a cura da Terra e dos seres.

Maria Cândida: Formada em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, sua trajetória profissional inclui um início como modelo, passagens pelas principais emissoras do Brasil, e experiências internacionais como a CNN, em Atlanta, e a Bloomberg, em Nova York. Ao longo de 25 anos de carreira, esteve à frente de grandes reportagens, telejornais e programas de variedades, além da apresentação de grandes eventos como Oscar, Grammy, Grammy Latino e transmissões da Fórmula Mundial.

Maria Cândida com mãos dobrada sobre o queixo, usando blusa branca e cabelo solto.

Sempre ligada à área de comportamento e entretenimento, dentre tantos trabalhos destaca o comando do programa “12 Mulheres”, exibido pela Record TV, por onde conheceu vários países e reuniu histórias inspiradoras, sendo 50 delas eternizadas no livro “Mulheres que Brilham”, lançado em 2011.

Conectada também ao universo feminino, atualmente é referência para falar sobre empoderamento e realidades da Mulher 40+ e 50+, abordando temas como Envelhecer Positivo, Reinvenção de Carreira, Menopausa, Beleza e Maternidade. Atualmente realiza palestras pelo SEBRAE e apresenta o quadro ‘Ageless’, no Bem Estar, pela TV Globo, além de atuar como creator e influencer em suas redes sociais, onde se mostra com todas as suas nuances e inspira mulheres, assim como ela, reais.

Consideradas duas grandes referências femininas, a conversa especial ao Dia das Mães marca a primeira edição do “Encontro da Cidadania” em 2021, evento que acontece há mais de 10 anos e recebe renomados pensadores, comunicadores e profissionais de diferentes áreas, como Saúde, Educação, Cultura e Esporte, para abordar temas variados com a população de Campos do Jordão, onde está localizada a instituição. Realizado de forma on-line desde 2020 em função da pandemia, o evento, que recebeu em novo formato os professores Leandro Karnal e Mario Sérgio Cortella, mantém seu propósito de agregar conhecimento, ressignificar valores e promover o despertar de um novo olhar.

Fundação Lia Maria Aguiar realiza ação especial de Páscoa

Alunos dos Núcleos socioculturais foram contemplados com nova entrega de cestas básicas e um ovo de Páscoa personalizado, marcando a data que se aproxima.

Uma mãe e duas filhas posam de frente para a foto, todas usam máscara, duas seguram uma caixa de papelão e a menor segura um ovo de Páscoa.

Há pouco mais de um ano a pandemia da Covid-19 era anunciada no país com desdobramentos preocupantes em todo mundo. Atividades educativas e culturais foram interrompidas pela paralisação, transformando hábitos e rotinas, mas a Fundação Lia Maria Aguiar se manteve empenhada a oferecer melhores condições de ensino e acolhimento social aos alunos e famílias atendidas através de seus projetos sociais.

Ao longo de 2020, a instituição, que manteve suas aulas de forma online, realizou a doação de mais de 2000 cestas básicas, incluindo uma entrega especial de Natal, que proporcionou aos seus beneficiados uma Ceia mais completa. O cuidado com o próximo se estendeu ainda a uma ação de combate ao coronavírus, através da doação de 800 testes RT-PCR, auxiliando a população jordanense na testagem e controle da doença.

AÇÃO DE PÁSCOA

Uma mulher com o cabelo preso e usando máscara assina um papel sobre a mesa, ao seu lado direito esta uma menina jovem usando máscara e segurando um ovo de páscoa.

Embora com processo de vacinação ativo, o vírus segue impactando a sociedade, e a situação de vulnerabilidade em que se encontram centenas de famílias levou a Fundação a realizar uma nova ação, essa especial de Páscoa, onde mais de 500 cestas serão entregues aos alunos dos Núcleos de Dança, Música e Teatro, que receberão ainda um ovo de Páscoa personalizado, simbolizando a data celebrada e que inspira esperança.

Com distribuição segura e controlada, a entrega acontece entre os dias 29 de março e 1º de abril. Cada cesta deverá ser retirada pelo aluno ou representante, desde que não pertencente a grupos de risco, e mediante a agendamento prévio. A medida visa evitar a situação de aglomeração, bem como a exposição ao risco de todos os envolvidos.

Uma menina usando o uniforme da Fundação Lia Maria Aguiar e máscara preta está sentada segurando um ovo de Páscoa azul claro.

Fundação Lia Maria Aguiar celebra ‘Dia da Mulher’ com ações especiais

Data tem edição especial do ‘Papo Cabeça’ com a presença das influenciadoras Ellora Haonne e Negatta. Além de um vídeo compilado de imagens únicas, embaladas pela canção ‘Maria Maria’.

Para celebrar o Dia da Mulher, a instituição que tem à frente a empresária Lia Maria Aguiar, conhecida especialmente em Campos do Jordão por sua força, dedicação e amor ao próximo, e considerada por muitos uma referência inspiracional de figura feminina, realiza em 2021 uma ação inédita, pensada para enaltecer a importância da data e despertar esperança e acolhimento a centenas de outras mulheres.

Com a intenção de direcionar um novo olhar para diversos pensamentos, sentimentos e entendimentos que envolvam o universo feminino, a iniciativa é marcada por uma edição especial para mulheres do ‘Papo Cabeça’. Este é um evento interno que, desde 2018, proporciona aos alunos a oportunidade de uma troca de ideias inteligente, reflexiva e motivacional, com profissionais e personalidades que se conectam a diferentes temas e realidades.

As convidadas

Para conversar com cerca de 300 alunas, com idades entre 7 a 21 anos, foram convidadas as jovens influenciadoras Ellora Haonne e Negatta, conhecidas da Internet por abordarem assuntos relacionados a comportamento, relacionamento, amor-próprio, entre outros temas que permeiam os pensamentos femininos.

A youtuber Haonne cursava o sétimo período de Engenharia quando decidiu mudar de área e se dedicar à comunicação. Ganhou maior reconhecimento na mídia após fazer parte de uma famosa corrente de autoaceitação por meio de um vídeo que fortalece o amor-próprio e a autoestima e carrega a tag “Tour Pelo Meu Corpo”. A comunicadora é também autora do livro “Por todas nós: Conselhos que não recebi sobre luta, amor e ser mulher”, nome que reforça o foco principal dos conteúdos produzidos em seu canal, que soma quase 1 milhão e meio de inscritos.

Já Monique Lorena, mais conhecida como a youtuber Negatta, surgiu em 2014, nas redes sociais, com a intenção de trazer mais conscientização e cultura para o mundo, chamando atenção para diferentes pontos de vista, e usando de muita criatividade, doses de ironia e ‘afrodeboche’, como oficialmente é definida em seu canal, com mais de 70 mil inscritos. Ainda em 2014, ganhou visibilidade nacional e internacional com o projeto fotográfico “#AhBrancoDaUmTempo”, que denuncia o racismo dentro da Universidade de Brasília (UNB). Em 2016, a bacharel em Ciências Sociais recebeu o Prêmio Antonieta de Barros – Jovens Comunicadores Negros e Negras, pela Secretaria de Ações Afirmativas.

Homenagem à mulher

Ainda em celebração ao dia 08 de março, dois vídeos exclusivos, embalados pela emblemática canção ‘Maria Maria’, de Milton Nascimento, reuniram fotos de 50 mulheres representativas, entre profissionais da instituição FLMA e moradoras de Campos do Jordão, que, embora diferentes em suas formas de pensar, sentir ou viver, compartilham do mesmo desejo: serem amadas, respeitadas, valorizadas e reconhecidas.

O vídeo, que traz a música cantada e declamada pelas vozes de Juliana Ferreira, Maria Tereza e Sara Milca, e com arranjo do professor, diretor musical e maestro Thiago Gimenes, coroa a ação especial realizada pela Fundação Lia Maria Aguiar que homenageia, não só essas, mas tantas outras ‘Marias’, que, ao longo de quase 13 anos, fazem parte da sua história.

Você pode assistir aos vídeos clicando aqui e aqui.

Dona Lia recebe primeira dose da vacina contra a Covid-19

A presidente da Fundação Lia Maria Aguiar foi imunizada nesta segunda-feira

Seguindo todos os protocolos de segurança, a empresária e benfeitora Sra. Lia Maria Aguiar, recebeu nesta segunda-feira, a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

Aos 82 anos, faixa etária que a coloca na fase prioritária da campanha, ela celebra a oportunidade de receber essa dose extra de esperança e endossa a confiança na imunização, capaz de resgatar a esperança da população.

Ninguém esperava um problema desses, mundial, mas tentamos fazer o melhor possível e conseguimos levar a frente a Fundação, os projetos que tínhamos e nossas iniciativas solidárias. Poder receber essa vacina pela Prefeitura de Campos do Jordão e ver as pessoas sendo protegidas, é saber que estão recuperando suas expectativas e melhorando as perspectivas de vida”, diz.

Sra. Lia Maria Aguiar recebe primeira dose da vacina contra Covid-19

Dona Lia – como é carinhosamente conhecida – é considerada uma cidadã de respeito, especialmente em Campos do Jordão, cidade onde reside desde 2005. No município também foi fundada a instituição independente e sem fins lucrativos que leva o seu nome, e que, há quase 13 anos, é responsável por contribuir com a educação e entretenimento local e promover grandes projetos e eventos socioculturais.

Em 2020, buscando amenizar impactos, a Fundação Lia Maria Aguiar foi responsável pela distribuição de mais de 2000 cestas básicas para as 650 famílias atendidas. Também realizou a  doação de 800 testes RT-PCR para a cidade, em parceria com o Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês, resultando em uma ação de suma importância no combate à pandemia e controle da propagação do vírus.

Especial de Natal Fundação Lia Maria Aguiar: Núcleo de Música

Com a clássica canção “Noite Feliz”, Núcleo de Música embala o Especial de Natal com todo o talento dos jovens alunos

Em um ano onde não foi possível realizar apresentações presenciais, os Núcleos reuniram virtualmente, e de forma segura, alguns alunos que cantaram, dançaram, articularam e exploraram o melhor de suas habilidades artísticas para transmitir diferentes mensagens de ‘fé, amor e paz’, tema da campanha ‘Natal dos Sonhos’ de 2020, renovando assim esperanças em um amanhã mais justo, próspero e feliz.

E para encerrar o trio de Especiais, o Núcleo de Música contou com 26 alunos e sete professores, acompanhados de seus instrumentos musicais, na execução de ‘Noite Feliz’, clássica canção natalina, que, de acordo com o coordenador Paulo Charão, apresenta certa conexão entre os dias de hoje e o tempo em que ela foi escrita e composta pelos austríacos Joseph Mohr e Franz Gruber, em 1818, quando as Guerras Napoleônicas trouxeram caos e fome para Salzburgo.

“A música ‘Noite Feliz’ é quase onipresente no Natal, figura desde 2011 na lista do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Sua escolha foi pensada para representar os sentimentos de esperança de todos nós, do Núcleo de Música. Neste período onde os sintomas de incertezas, ansiedades e depressões tem aumentado, o fazer musical tem sido uma das melhores ferramentas para nossos alunos e familiares. Por isto, acreditamos que, através desta manifestação musical, poderemos levar aos lares um pouco mais de esperança”, explicou Charão.

Clique aqui e assista como foi esse trabalho realizado por nossos pequenos grandes talentos.

Natal dos Sonhos 2020 conta com ações inéditas de solidariedade

 Exaltando a Fé, o Amor e a Paz, a instituição também promove realizações que incentivam todos a fazer o bem.

Em um ano que a sobrevivência e a esperança caminharam de mãos dadas com a solidariedade e a gratidão, a Fundação Lia Maria Aguiar ressalta a importância de renovar a fé e os sonhos, e promove o ‘Natal dos Sonhos’.

O evento ilumina a cidade e os bons sentimentos de cada cidadão ou visitante e ainda busca ensinar o verdadeiro significado da época para as crianças e jovens que fazem parte da instituição.

Neste ano, uma iniciativa especial fará parte das ações do Natal dos Sonhos e envolverá os alunos da instituição, divididos entre os núcleos culturais de Dança, Música e Teatro. A oportunidade quer promover a reflexão sobre o verdadeiro espírito natalino, que busca ensinar a importância da reciprocidade e de se fazer o bem.

Em breve, mais de 450 crianças e jovens terão a chance de despertarem dentro de si um olhar mais generoso sobre a vida e de estenderem a mão ao próximo, missão que é bem cumprida pela Fundação desde a sua criação.